Fidjos DAfricana - Cretcheu - Africanas Na Lisboa (Vinyl, LP)


Download Fidjos DAfricana - Cretcheu - Africanas Na Lisboa (Vinyl, LP)
1983
Label: Arsom Records - 880115 • Format: Vinyl LP • Country: Portugal • Genre: Latin, Funk / Soul, Folk, World, & Country • Style: African


Sitemap

13. Ля Минор - И. С. Бах* - Игорь Лазько* - Двухголосные Инвенции, B. 772—786 (Vinyl, LP), Prepare Me One Body - Calvin Marsh, Stuart Sacks - Let Us Break Bread (Vinyl, LP), Tommy B. Waters - Love (Without You) (Vinyl), Neptune Ave. - Various - The Death Of Rock N Roll (CD), Stadio / Menudo - Canzoni Alla Radio / Baci Al Cioccolato (Vinyl), Прорікання Вельви - Ildverden - Темніч чорна йде за мною (File, Album), Welcome To The War, Milemarking - Banner Pilot - Resignation Day (Vinyl, LP, Album), Хочу В Америку - Владимир Асмолов - Американский Альбом (CD, Album), Rubber Duckie - Various - Cook Book (Vinyl, LP)

9 thoughts on “ Fidjos DAfricana - Cretcheu - Africanas Na Lisboa (Vinyl, LP)

  1. View credits, reviews, tracks and shop for the Vinyl release of Africanas Na Lisboa on Discogs. Label: Arsom Records - • Format: Vinyl LP • Country: Portugal • Genre: Latin, Funk / Soul, Folk, World, & Country • Style: African/5(16).
  2. Jul 08,  · Cretcheu; Album Africanas Na Lisboa (Sodad Serie 4 - Vol. 1) Licensed to YouTube by The Orchard Music (on behalf of Sons D'Africa) Fidjos d'Africa - Duration: Cretcheu - .
  3. Post by @africavaidosa. Introduza o seu endereço de email para seguir este blog e receber notificações de novos artigos por E-MAIL.
  4. Lisboa fervilha todos os dias animada por grupos de várias origens culturais. Frequentemente, nas ruas da cidade, há manifestações diversas representativas da cultura africana.
  5. 'Ruínas, a peça da autora norte-americana Lynn Nottage, inspirada em histórias reais de refugiadas congolesas violadas durante a guerra, estreia-se hoje, em Portugal, com encenação de.
  6. Chegado por e-mail: «Boa tarde! 25 de Abril SEMPRE! O meu nome é Vanda Coelho, tenho 47 anos e sou alfacinha da raiz á ponta da folha:) Relativamente á nossa linda Lisboa (que eu amo como o poeta!), lembro-me de ouvir falar, em pequena, da CASA AFRICANA na baixa,e do "preto" da casa Africana que era um senhor que faria de porteiro (?) naquele elegante estabelecimento de Lisboa.
  7. O SEF considerou hoje que Portugal está a ser testado como uma nova rota no tráfico de crianças africanas para outros países europeus, após terem sido detetados cinco menores no aeroporto de.
  8. Depois do famoso terramoto que destruiu Lisboa em , a aristocracia decidiu mudar-se para o bairro africano, com uma vista privilegiada sobre o rio Tejo, mas o Mocambo guardou algumas das suas tradições. O próprio nome vem de “pequena aldeia, lugar de refúgio” em umbundo, ou de “bocado” na língua quimbundo.
  9. Eis a minha razão para escolher Lisboa como base. Debaixo daquele sol, a vida consegue ser menos dramática. O sol tem esse efeito, nos faz sentir menos exilados. Estou em Amsterdão, a abraços com uma primavera tardia. Se estivesse em Lisboa, estas palavras seriam escritas numa esplanada e com os olhos postos numa das colinas [ ].

Leave a Comment